< Voltar aos artigos
Quinta e Vinhos

A Quinta da Raza e a Sustentabilidade

Partilhar

Recentemente, a Quinta da Raza obteve a certificação "Sustainable Winegrowing Portugal”. Esta é uma certificação com reconhecimento internacional, a primeira a ser atribuída na Região dos Vinhos Verdes no âmbito do Referencial Nacional de Certificação de Sustentabilidade do Sector Vitivinícola, criada pelo Instituto da Vinha e do Vinho e promovido pela ViniPortugal. 

Foi um processo longo, em que muito nos empenhamos, mas que acabou por dar enormes e frutíferos resultados. A sua conquista é consequência de um conjunto de políticas e práticas que a Quinta da Raza tem vindo a adotar nos últimos anos, desde logo, a sensibilização da nossa equipa para a sustentabilidade, o envolvimento com a comunidade local, passando pela prática de uma viticultura sustentável, a promoção de regalias sociais suplementares e uma rubrica orçamental anual dedicada, em exclusivo, à sustentabilidade.

Entre algumas das iniciativas mais marcantes poder-se-á destacar o Plano de Paisagismo que visa o plantio de arbusto e árvores com o objetivo de evitar a erosão dos taludes, contribuindo ainda para o enquadramento paisagístico das parcelas de vinha. Simultaneamente, esta intervenção desempenhará um papel ativo no fomento da biodiversidade pela ação das plantas com capacidade melífera – fazendo as delícias de abelhas e outros polinizadores – bem como de abrigo e alimento para a avifauna, através de plantas com bagas.

No domínio da Conservação do Solo foram implementadas outras ações igualmente relevantes como uma estratégia de enrelvamento à base de plantas espontâneas ou semeadas (gramíneas e leguminosas). Por seu turno, no âmbito da Economia Circular, levamos a cabo a compostagem dos resíduos da vindima (engaço), posteriormente introduzidos no solo, a prestação vínica do bagaço e a trituração das lenhas de poda. Outra iniciativa da economia circular são as nossas caixas para as Colecções Especiais da Quinta da Raza. Estas caixas de transporte podem ter uma nova vida com os nossos clientes, contendo jogos de tabuleiro, acrescentando diferentes componentes; culturais, históricos e lúdicos em familia ou com amigos.

Relativamente a medidas de carácter energético, estamos em condições de afirmar que atualmente cerca de 40% da energia consumida na unidade de transformação é oriunda de fontes renováveis, mais especificamente dos nossos painéis/módulos fotovoltaicos. Um dos desafios para os anos vindouros passa, como não podia deixar de ser, por fazer crescer aquela percentagem, ao ponto de se tornar maioritária.

 

Por fim, também no Plano Social, a Quinta da Raza esforçou-se por deixar marca. Desde logo, pela primazia conferida, aquando do reforço das equipas de trabalho, à contratação de locais, medida particularmente importante em territórios de baixa densidade, contribuindo para fixação das populações. A atenção à comunidade local reflete-se ainda na existência de um programa de donativos destinado a instituições da região. Neste particular, deverá destacar-se o projeto SAUD'ARTE, que visa promover a saúde e o bem-estar através das práticas artísticas. Os trabalhadores da Quinta da Raza são estimulados e incentivados a adotarem práticas sustentáveis; a partilha destes valores é igualmente decisiva no estabelecimento de parcerias, seja com fornecedores, seja com distribuidores e importadores.  

A aplicação destes procedimentos, longe de ser um processo acabado, é, afinal, um processo de melhoria contínua, acarretando responsabilidade e obrigação de implementarmos outras e mais exigentes políticas de sustentabilidade. Sendo certo que todas as áreas de certificação são importantes, não deixa de ser verdade que a da Sustentabilidade, nas suas componentes ambientais e sociais, exigiram o melhor de todos nós, administração e trabalhadores da Quinta da Raza. As dificuldades não foram poucas, obrigando-nos a realizar investimentos financeiros consideráveis, com retorno expectado a longo prazo, e a constituição de uma equipa dedicada à área da Sustentabilidade.

Contudo, por tudo isto, a certificação "Sustainable Winegrowing Portugal” é ainda mais saborosa, e é com o peito a transbordar de orgulho, e de forma apertada e firme que abraçamos, para não mais largar, a sustentabilidade no sector vitivinícola